GOL ­ BEL - Belem

BEL - Belem

Belém

Metrópole no tucupi

Por Ricardo Freire

Belém é um dos destinos mais fascinantes do Brasil. A cidade tem personalidade forte e inconfundível. Suas ruas são enfeitadas por frondosas mangueiras plantadas há mais de um século. A opulência do ciclo da borracha está registrada num belo conjunto arquitetônico. A culinária oferece todos os sabores da Amazônia – frutas exóticas, peixes de rio, tacacá, tucupi – e, por si só, já vale a viagem.

Mas a cidade não é prisioneira de suas tradições. Muitos de seus marcos históricos foram ganhando novos usos – num processo de revitalização urbana que só encontra paralelo em Curitiba.

A baía de Guajará, resultado da confluência dos rios Guamá e Acará, e muito próxima da foz do Amazonas, convida a passeios fluviais – e a uma esticada à ilha do Marajó.

O que fazer em Belém

Comece sua visita por onde a cidade nasceu – onde está o Forte do Presépio. Na mesma praça você encontra a Igreja de Santo Alexandre e a Casa das Onze Janelas, um centro cultural.

O porto não fica longe – lá estão o Mercado Ver-o-Peso (onde é servido o açaí à moda paraense, com peixe frito e farinha) e a Estação das Docas, reduto de bares e restaurantes. O belíssimo Theatro da Paz oferece visitas guiadas a cada hora. Não deixe de ir à antiga Casa de Detenção, que foi transformada no Polo Joalheiro.

Os parques urbanos são um capítulo à parte. Tente encaixar no seu programa o Mangal das Garças, o Bioparque Amazônia e o Parque Emílio Goeldi.