BSB - Brasília

Brasília

Cinquentinha

Por Ricardo Freire​

Cinquenta anos depois de inaugurada, Brasília conserva a essência do projeto de Lúcio Costa. Mesmo com dez vezes mais habitantes do que o planejado, vingou como uma metrópole arejada, verde e florida – e onde o céu é parte integrante da paisagem.

Os políticos debandam para seus estados na sexta-feira, mas os brasilienses sabem curtir a sua cidade os sete dias da semana. Grandes nomes da cultura pop nacional saíram da sua noite. O Lago Paranoá, construído para tornar o ar da região menos seco, tornou-se um importante centro de esportes náuticos, a vela e motor.

Para quem fica mais tempo, os arredores trazem surpresas agradáveis. O urbanismo e a arquitetura modernistas do Plano Piloto encontram complemento ideal no casario colonial de Pirenópolis e na natureza intocada da Chapada dos Veadeiros.​​

O que fazer em Brasília

Brasília é um dos melhores lugares do mundo para fazer arquiteturismo – o turismo de marcos arquitetônicos. Um ônibus de dois andares sai da Torre de TV e dá um role pela cidade. Da vasta obra de Oscar Niemeyer, podem ser visitados por dentro o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto, o Itamaraty (agende a visita), o Palácio da Alvorada (quartas das 15h às 17h), o Memorial JK e, claro, a Catedral.

Vá também ao Catetinho, o “palácio” de madeira onde Juscelino Kubitschek despachava. No Lago, não perca a ponte JK e os bares e restaurantes do Pontão.

A cidade colonial de Pirenópolis está a 180 km na direção Leste; São Jorge, na Chapada dos Veadeiros, 230 km ao Norte.

voltar