AEP - Aeroparque - Buenos Aires

Buenos Aires

Volte sempre

Por Ricardo Freire

Nos últimos tempos, com o peso derretendo frente ao dólar (e ao real), Buenos Aires tornou-se a cidade mais barata do mundo para brasileiros. É uma delícia viajar a um lugar onde dá para dividir os preços por dois.

Aproveite: Buenos Aires não se esgota numa primeira visita. Depois que você bate ponto em todos os cartões postais, a cidade fica ainda mais interessante. Um simples fim de semana por aqui – comendo muito bem, dormindo tarde, batendo perna, fazendo compras – vale por umas férias.

Troque seus reais ao chegar, na agência do Banco Nación do aeroporto Ezeiza, que oferece cotação justa e abre 24 horas por dia, 365 dias por ano. Aceita um conselho? Se sobrarem pesos no fim da sua viagem, não troque. É certo que muito breve você vai estar de volta.​

O que fazer em Buenos Aires

O circuito básico – o Caminito, a feira de domingo em San Telmo, o Café Tortoni, o Teatro Colón, a Galerías Pacífico, o Puerto Madero, um showzinho de tango – não toma mais do que 48 horas.

Tire uma manhã para flanar pelas ruas elegantes da Recoleta. No início da tarde, vá ao Malba, dono da melhor coleção de arte latino-americana. As tardes são perfeitas para namorar vitrines em Palermo Soho – e descolar pechinchas nos outlets da Avenida Córdoba (altura do n° 4.000) e da esquina de Gurruchaga com Aguirre.

Tendo tempo, faça passeios ao delta do Tigre (indo pelo Tren de la Costa), ao zoológico de Luján e à cidade uruguaia de Colonia del Sacramento (a 1h de barco).

voltar