CZS - Cruzeiro do Sul

Indisponivel

Estrela da floresta

O nome poético homenageia a constelação que domina o céu do Brasil. Mas a cidade está encravada em outro símbolo registrado nas cores da bandeira: na floresta amazônica, às margens do Rio Juruá, no extremo Oeste do Brasil. Perto dali foi criado o mais recente parque nacional: o da Serra do Divisor.

Enquanto a capital, Rio Branco, está mais próxima da Bolívia, Cruzeiro do Sul fica pertinho do Peru e é um dos principais polos econômicos do Acre – onde, não por acaso, é conhecida como “capital do interior”.

Como autêntica cidade amazônica, Cruzeiro do Sul tem acesso contínuo apenas pelo ar ou por via fluvial. A rodovia BR-364 só é transitável na época da seca, de julho a setembro. No período de enchentes, o Rio Juruá invade as terras baixas.

Antes da colonização, a região era ocupada pelos índios nauás, cuja cultura ainda é bastante presente.

A cidade foi fundada em 1904 e preserva alguns dos marcos de sua história. A Estação do Porto é de 1912, construída em estilo colonial inglês. O Fórum Civil Caio Valadares tem estilo neoclássico. A Catedral de Nossa Senha da Glória, erguida em 1957, apresenta curioso estilo germânico, em formato octogonal. Veja também o Instituto Santa Terezinha (gótico medieval) e a sede da Associação Comercial (clássico romano).

Refresque-se no balneário do Igarapé Preto, que tem praia e piscinas naturais. Fica perto da rodovia que liga a cidade ao aeroporto.

​​
voltar