MCP - Macapá

Dois hemisférios

Única capital brasileira cortada pela linha do Equador, em Macapá você pode passar do Hemisfério Norte ao Sul com apenas um passo. Há um estádio de futebol (hoje desativado) em que a linha divisória do campo acompanha o Equador; cada time faz gol no hemisfério oposto.

Macapá é também a única capital não interligada a outras capitais por rodovias. Seu nome vem do tupi e significa “lugar com muitas bacabas”, como são chamados os frutos de uma palmeira típica da região.

Próxima à foz do Rio Amazonas, a cidade é a porta de entrada ideal para visitar cachoeiras ou fazer surfe na pororoca. E é a base para quem pretende chegar ao ponto extremo do Norte brasileiro: o município de Oiapoque.

​O grande atrativo local é o Marco Zero, na linha do Equador. Ali estão o estádio Zerão, o Sambódromo e a Panela do Amapá (complexo gastronômico que valoriza comidas típicas). Um relógio de sol marca não só as horas, como também o equinócio.

Às margens do Rio Amazonas, outro passeio obrigatório: a belíssima Fortaleza de São José do Macapá, erguida entre 1764 e 1782, para garantir o domínio português no extremo Norte do Brasil.

Também em frente ao rio, não deixe de visitar a Pedra do Guindaste e, logo ao lado, o Trapiche Eliezer Levy. A pedra ostenta a imagem de São José, padroeiro de Macapá. E o trapiche tem restaurante e bondinho para transporte dos turistas.

voltar