NAT - Natal

Natal

Com emoção

Por Ricardo Freire

Pode procurar: você não vai encontrar em canto nenhum do mundo outra cidade deste porte onde as dunas façam parte da paisagem urbana. Em Natal, as dunas desempenham o papel de montanhas – só que de areia.

A Via Costeira, onde estão os resorts da cidade, passa rente a um parque de dunas. O Morro do Careca, cartão postal da praia de Ponta Negra, nada mais é que a face norte de outra grande duna que se estende até a base aeronáutica da Barreira do Inferno. Ao Norte, as dunas de Genipabu começam tão logo o seu carro desce da bela ponte nova sobre o Rio Potengi.

No alto das dunas, o bugueiro vai fazer a pergunta clássica, já incorporada a passeios radicais Brasil afora: “Com ou sem emoção?”. Não tenha medo. Em Natal, as dunas são fonte de beleza e diversão.

O que fazer em Natal

Faça uma visita guiada ao Forte dos Reis Magos, construído em forma de estrela. O Memorial Câmara Cascudo reúne o acervo do folclorista num palacete do Centro velho; aproveite para dar uma volta de carro pelo bairro portuário da Ribeira.

O Alto de Ponta Negra é o reduto dos bares mais animados – mas a elite de Natal prefere os charmosos restaurantes dos bairros centrais de Petrópolis e Tirol.

O litoral Norte é um parque de diversões na areia, com passeios de bugue, aerobunda e esquibunda; na volta, experimente jinga, um peixinho frito servido com tapioca, no mercado da Redinha. No Sul, aproveite a viagem até o maior cajueiro do mundo e siga até o mirante de Tabatinga; depois tome banho nas águas calmas de Camurupim.