PMW - Palmas

Menina prodígio

Fundada em maio de 1989, Palmas é a capital mais jovem do país. Cidade planejada, guarda muitas semelhanças com o projeto original de Brasília. A começar pelo fato de ter sido erguida como polo incentivador de desenvolvimento.

Dividida em setores interligados por largas avenidas, muitas rotatórias (os “queijinhos”, na linguagem local) e áreas verdes (além de alguns descampados). Outra coincidência com a Brasília de antigamente é o clima de canteiro de obras; é como se Palmas ainda estivesse implantando sua estrutura de hotéis, de serviços e até de turismo.

Porta de entrada para o Parque Estadual do Jalapão, a moderna e promissora cidade também reserva atrações próprias, como parques e até algumas praias – afinal, está localizada às margens do Rio Tocantins.

A Praça dos Girassóis, próxima à sede do governo estadual, é o centro geodésico do Brasil. Na praça, uma rosa dos ventos lembra essa posição e um memorial – desenhado por Oscar Niemeyer, outro nome ligado à capital federal – celebra a Coluna Prestes, que passou pela região de Palmas décadas antes de a cidade existir.

Na orla do Rio Tocantins, é possível se divertir nas praias da Graciosa e da Prata, que surgem na época da seca.

No entorno da capital, a cerca de 30 km de distância, fica o distrito de Taquaruçu, numa agradabilíssima região serrana, que serve de refúgio para os dias de maior calor. Por ali há mais de 80 cachoeiras catalogadas, trilhas e poços para banhos.

​​
voltar