Glossário

​​

Conheça alguns term​os e siglas comuns na aviação e entenda o significado deles

A
  • Ailerons

    São partes móveis das asas do avião, que auxiliam o piloto nas manobras de curva.​

  • Air pass

    Passe aéreo vendido pelas companhias aéreas para voos regionais no exterior. Ele permite que o passageiro viaje para diversos destinos pagando a taxa fixa do passe.​

  • ALS (Approach Lightning System)

    Sistema de luzes de aproximação que dá visibilidade noturna à pista dos aeroportos.

  • Aquaplanagem

    ​Derrapagem ocasionada por pista molhada, neve e slush (mistura de neve e sujeira).

  • Arremetida

    Quando um avião em aproximação para o pouso é orientado a não aterrissar. Trata-se de uma operação comum, que exige cuidados e atenção como todas as outras.​

  • ASK (Available Seat Kilometers ou Assentos-Quilômetro Oferecidos)

    É o número de poltronas disponíveis multiplicado pela distância de cada voo. Serve para medir a oferta de assentos na viagem.​

  • ATC (Air Traffic Control)

    ​É o Controle de Tráfego Aéreo. Ele acompanha, orienta e monitora o percurso de aeronaves no ar e no solo.

C
  • Caixa preta

    Caixas metálicas (que, apesar do nome, são da cor laranja, para aumentar a visibilidade) super-resistentes, que envolvem dois sistemas eletrônicos: um que registra o áudio da cabine e outro que guarda os parâmetros do voo, como altitude do avião, velocidade e manobras realizadas.​

  • Contrato de codeshare

    ​Quando o cliente compra e emite sua passagem pela GOL e pode voar para diversos países com outras companhias aéreas.

  • Contrato de interline

    Quando o cliente compra e emite sua passagem pela GOL e faz uma ou mais conexões com companhias aéreas diferentes, sem a necessidade de realizar outro check-in ou despachar novamente sua mala.​

  • Cumulonimbus

    Nuvem de grande extensão vertical, de trovoada, com ocorrência de raios, pancadas de chuva ou granizo.

E
  • Estol

    ​Perda de sustentação da aeronave. Quando o avião estola, ele perde altitude rapidamente.

  • Etapa de voo

    A operação de uma aeronave executada entre a decolagem e o pouso.​

F
  • Finger

    Passarela que liga a área de embarque ao avião. Também é conhecida como ponte telescópica, manga, ponte de embarque ou jetway.​

G
  • GDS (Global Distribution System)

    Sistema eletrônico de venda de passagens utilizado por grande parte das companhias aéreas.​

  • Guinada

    Movimento de mudança de direção, quando o nariz da aeronave vai para a direita ou a esquerda.​

H
  • Horas bloco

    ​Tempo em que o avião está em voo somado ao tempo de taxeamento (deslocamento na pista).

  • HOTRAN (Horário de Transporte Aéreo)

    Autorização concedida pela ANAC para que uma companhia aérea preste serviços aéreos regulares em uma determinada rota e em um determinado horário.​

  • Hub

    Centro de operações de uma empresa aérea, que permite conexões com outros voos de sua malha.

I
  • ILS (Instrument Land System ou Sistema de Pouso por Instrumentos)

    É um sistema de auxílio ao pouso composto por recursos eletrônicos, visuais e sonoros. Ele dá orientação precisa ao piloto em fase de aproximação final da pista. É composto pelo localizer, que indica o eixo da passarela; glide slope, que emite sinais indicativos sobre a rampa de aproximação; e marcadores que sinalizam, por meio de um aviso sonoro, a distância entre o avião e a pista.​

M
  • Metar

    São informações meteorológicas de um aeródromo divulgadas para todo o país a cada hora, codificadas segundo padrões internacionais, de forma que qualquer piloto possa entender.​

  • Mistura ar-combustível

    Termo utilizado para indicar a relação entre as massas de ar e querosene no avião. Na decolagem, é usada a mistura rica, que faz o motor funcionar com maior potência e menor eficiência. Quando se tem a mistura pobre, a potência é menor (já que há menos combustível), mas a eficiência é maior, deixando a proporção mais adequada para que o motor da aeronave opere no ar rarefeito.

N
  • Unidade de medida de velocidade utilizada na aviação. Corresponde a uma NM (milha náutica) por hora. E uma NM corresponde a um minuto de longitude na linha do Equador.​

  • No-show

    Quando o cliente não comparece ao voo e não notifica a empresa aérea. Geralmente, é cobrada uma multa do passageiro para a remarcação da passagem.​

O
  • Open skies

    Acordo entre dois governos que permite total liberdade de tráfego aéreo entre os países, sem limite de frequência, horário e equipamentos.​

P
  • Passageiros pagantes

    É o número total de clientes que pagaram pela passagem aérea e que efetivamente viajaram.​

  • Unidade de medida de altitude, que equivale a 30,48 cm.​

  • Plano de voo

    É um documento feito pelo comandante do avião. Ele contém informações sobre o voo e é entregue ao serviço de tráfego aéreo (ATS). Nenhuma aeronave pode decolar sem a apresentação deste plano.​

R
  • RPK (Revenue Passenger Kilometers ou Passageiros por Quilômetros Transportados)

    É a multiplicação do número de passageiros pagantes pela distância de cada voo.​

S
  • Simulador de voo

    Aparelho utilizado em solo para o treinamento de pilotos, capaz de reproduzir todas as condições de um voo real.​

  • Slot

    ​Concessão dada ao piloto para decolar ou pousar uma aeronave em um aeroporto durante determinado período de tempo.

  • Steering

    Equipamento que faz o papel de "volante" quando a aeronave está em solo.​

T
  • Taxa de utilização da aeronave

    Número médio de horas por dia operado por um avião.​

  • Taxiar

    Deslizar o avião na pista, sobre as rodas, para decolagem ou após o pouso.​

  • Teto

    ​Distância entre o solo e a cobertura de nuvens.

  • Transponder

    ​Aparelho responsável pela identificação da aeronave. Ele emite um sinal de rádio, que é captado pelo radar do aeroporto e monitorado pelo controlador de voo.

Y
  • Yield

    ​Valor médio pago por um passageiro para voar um quilômetro.

  • Compartilhe