Ganhe mais espaço e transforme
a sua viagem com o assento GOL+ Conforto

Você paga uma pequena diferença no valor da passagem e ganha 10 cm a mais entre as poltronas e 50% mais reclinação, em todos os voos nacionais.

 
 
 
 
+10 cm
 
Os assentos GOL+ Conforto ficam nas sete primeiras fileiras das aeronaves Boeing 737-800 e 737-700 e também na saída de emergência. Você pode reservá-los na hora de comprar a passagem e também quando for fazer o check-in (mesmo com o voo já pago), de acordo com a disponibilidade.
 
 
 
 
O valor adicional do GOL+ Conforto custa a partir de R$ 15, dependendo do tempo e da distância do voo. Você pode checar na hora da compra da passagem ou do check-in.
 
 
 
 
Para clientes Diamante ou Elite, o GOL+ Conforto é gratuito. Você só precisa marcar sua poltrona antecipadamente, na hora da reserva ou do check-in, após informar o número Smiles.
 
 
 
 
 
BOEING 737-700
 
Assento GOL+ Conforto
 
BOEING 737-800
 
Assento GOL+ Conforto
 

A GOL tem a responsabilidade e o direito de avaliar, no momento do voo, se os passageiros estão aptos a operar a saída de emergência de acordo com os critérios de segurança da companhia. Também é dever do passageiro avaliar, antes da compra, sua disposição e aptidão física para cumprir os procedimentos.

Caso os requisitos não sejam cumpridos ou não seja possível oferecer o assento previamente reservado, o valor pago pela reserva na saída de emergência será integralmente reembolsado pela GOL na mesma forma de pagamento utilizada pelo cliente durante a compra.

Caso aconteça uma emergência e os tripulantes estiverem indisponíveis, o passageiro que ocupar um assento junto à saída de emergência pode ser designado a desempenhar as seguintes funções:

  1. Localizar a saída de emergência
  2. Reconhecer o mecanismo de abertura da saída de emergência
  3. Compreender as instruções para operar a saída de emergência
  4. Operar a saída de emergência
  5. Avaliar se a abertura da saída de emergência não acarretará danos físicos aos passageiros
  6. Seguir as orientações verbais e gestuais de um comissário
  7. Deixar a saída de emergência livre de objetos que impeçam o seu acesso
  8. Sair pela saída de emergência
  9. Avaliar, escolher e orientar as pessoas para um lugar seguro e longe da aeronave
  1. Pessoas com deficiência de mobilidade, flexibilidade ou destreza nos braços ou pernas que não sejam capazes de:
    • Levantar-se e abaixar-se para alcançar a saída de emergência ou o mecanismo da escorregadeira
    • Pegar, afastar, puxar, virar ou manipular esses mecanismos
    • Empurrar, remover, puxar ou abrir a saída de emergência
    • Alcançar rapidamente a saída de emergência
    • Manter o equilíbrio enquanto remove obstáculos
    • Sair rapidamente
  2. Pessoas com menos de 15 anos de idade ou sem capacidade para desempenhar uma ou mais funções relacionadas nestas instruções sem a assistência de um adulto.
  3. Pessoas com mais de 60 anos de idade.
  4. Pessoas que não tenham condições de ler e compreender instruções referentes aos procedimentos de evacuação ou entende-las (nas formas impressa, escrita ou gráfica), ou que tenham dificuldade de compreensão dos comandos verbais ditados pela tripulação.
  5. Pessoas que não tenham capacidade visual suficiente para desempenhar uma ou mais funções relacionadas nestas instruções sem assistência de lentes de contato ou óculos.
  6. Pessoas que não tenham capacidade de ouvir e entender as instruções dos tripulantes expressadas em voz alta, sem assistência de aparelho auditivo.
  7. Pessoas que não tenham condições de dar informações verbais aos outros passageiros.
  8. Pessoas que tenham:
    • Uma condição de responsabilidade que possa inibi-la de exercer estas funções, como por exemplo, estar com uma criança pequena.
    • Possibilidade de machucar-se, caso desempenhem uma ou mais funções relacionadas nestas instruções.
  9. Estas e outras informações estão contidas no cartão de segurança localizado nos assentos da saída de emergência das aeronaves.
  1. Não se encontrar dentro dos critérios listados nesta instrução.
  2. Não tiver discernimento se sua condição irá impedi-lo de desempenhar uma ou mais funções listadas.
  3. Puder sofrer algum dano físico como consequência da atuação em uma ou mais funções.
  4. Não queira desempenhar estas funções.
* De acordo com o regulamento RBAC 121 da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).
  • Compartilhe