Vacina contra a febre amarela é exigida para quem viaja ao Paraguai

02/02/2018
 

De acordo com a Resolução SG Nº 033/18, emitida pelo Ministério da Saúde paraguaio, a partir de 1º de fevereiro de 2018, todos os passageiros com entrada e saída em Assunção deverão apresentar o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela para embarcar.


Essa medida se aplica a todos os passageiros que viajam para áreas de circulação ativa da febre amarela estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS)/Organização Pan-Americana da Saúde (OPS), que atualmente são os seguintes estados do Brasil: Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.


Vale lembrar que a vacina deve ser aplicada pelo menos 10 (dez) dias antes da data da viagem. Além disso, é necessário que a dose seja inteira, uma vez que a dose fracionada não será aceita para a emissão do certificado.


Se você ainda não tomou a vacina, procure o posto de vacinação mais próximo de você, imediatamente.


Idosos com mais de 60 anos ou pessoas em tratamento com corticoides, quimioterapia ou radioterapia; pessoas alérgicas a componentes da vacina; portadores do vírus HIV; mulheres grávidas; e bebês com idade inferior a 6 meses não precisam tomar a vacina, mas devem apresentar o certificado internacional de isenção.
Caso seja necessário alterar sua reserva, entre em contato conosco através da nossa Central de Relacionamento com o Cliente ou acesse o nosso chat através do link Atendimento Exclusivo.


Se houver qualquer dúvida, lembre-se que estamos à disposição.


Agradecemos a sua atenção.

  • Compartilhe